Núcleo de Pesquisa e Extensão - UFPR
Artigos Científicos
Livros Publicados
Midia
Palestras e Cursos - Ministrados
Agenda
Links Interessantes

EDUQUE COM CARINHO - EQUILÍBRIO ENTRE AMOR E LIMITES
Editora Juruá

(Clique sobre o livro para folheá-lo)


Este livro traz o que há de mais recente em pesquisas científicas sobre educação de filhos e uma nova abordagem que se chama de Disciplina Positiva. Disciplinar é ensinar autocontrole para os filhos poderem se virar quando chegarem à adolescência e, mais tarde, na vida adulta. Disciplinar é ensinar como estar no mundo, disciplinar é educar com afeto, com carinho. Em verdade, Eduque com Carinho não serve somente para pais e para filhos, mas também, para as pessoas e profissionais que trabalham com crianças. É um livro que traz reflexões, histórias interessantes, exercícios para treinamento de certos comportamentos e atitudes essenciais, além de detalhar os 12 princípios da Educação Positiva embasados em pesquisas científicas. Além disso, há deliciosos textos poéticos e bem humorados sobre o desenvolvimento dos seus filhos: leia as peripécias do bebê, da criancinha que começa a andar e a falar, do menino pequeno, da menina pequena, da menina pré-adolescente e do menino pré-adolescente.
Os doze princípios da educação positiva
Princípio 1 - Amor incondicional
Princípio 2 - Conhecer os princípios do comportamento
Princípio 3 - Conhecer o desenvolvimento de uma criança
Princípio 4 - Autoconhecimento
Princípio 5 - Comunicação positiva
Princípio 6 - Envolvimento
Princípio 7 - Usar conseqüências positivas: reforçar, elogiar, valorizar
Princípio 8 - Apresentar regras
Princípio 9 - Ser consistente
Princípio 10 - Não usar punição corporal, mas conseqüências lógicas
Princípio 11 - Ser um modelo moral
Princípio 12 - Educar para a autonomia

 

EDUQUE COM CARINHO PARA PAIS
Editora Juruá

"Não há um manual de perfeição, mas atualmente existem respostas claras e precisas sobre como a criança aprende a se comportar e o que é importante para o desenvolvimento infantil nas interações entre filhos e pais", afirma Lidia Weber, autora de Eduque com Carinho. A autora é psicóloga e pesquisadora e coordena diversos grupos para pais, crianças e adolescentes. Este livro traz o que há de mais recente em pesquisas científicas sobre educação de filhos e uma nova abordagem que se chama de Psicologia Positiva. Disciplinar e socializar uma criança é ensinar autocontrole para que ela possa lidar com as pressões da vida quando chegarem a adolescência e, mais tarde, na vida adulta. Disciplinar é ensinar como estar no mundo e ter boas habilidades sociais; disciplinar é educar com afeto, mostrar regras e valores e estar presente na vida dos filhos. Lidia é pesquisadora e tem coordenado diversos grupos para pais e para adolescentes, e compilou idéias e opiniões importantes. O livro Eduque com Carinho traz reflexões, histórias interessantes, exercícios para treinamento de certos comportamentos e atitudes essenciais, humor e poesia, e os 12 princípios da educação positiva embasados em pesquisas científicas. Eduque com Carinho indica que o exercício da educação dos filhos deve ser uma parceria entre pais e filhos. O objetivo é guiar os pais a se tornarem mais seguros e participativos e, assim, ajudarem seus filhos a se tornarem responsáveis, autônomos, competentes, autoconfiantes e afetivos.

Editora Juruá

EDUQUE COM CARINHO é não somente um guia para pais, profissionais da saúde, professores e educadores, em geral, mas também uma fonte de referência para estudantes e pesquisadores. Profª. Dra. Maria Auxiliadora Dessen Coordenadora do Laboratório de Desenvolvimento Familiar da Universidade de Brasília (UnB), com pós-doutorado na Universidade de Lancaster, Inglaterra, e no Instituto Max Planck para o Desenvolvimento Humano e Educação, Alemanha.
Certamente este é o modelo de livro que todos os pais devem ler, diante da maravilhosa jornada de criar seus filhos. EDUQUE COM CARINHO apresenta as idéias mais originais, corretas e construtivas sobre o assunto. Prof. Dr. Aristides Schier da Cruz Médico com Mestrado e Doutorado em Pediatria pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP/EPM); Professor adjunto da disciplina de Pediatria da Faculdade Evangélica do Paraná e Presidente da Sociedade Paranaense de Pediatria.



FAMÍLIA E DESENVOLVIMENTO HUMANO
Editora Juruá

Este livro Família e Desenvolvimento: visões multidisciplinares apresenta conceitos recentes sobre família e suas interações. Os capítulos revelam questões concentuais, empíricas, metodológicas, políticas e mostram a complexidade do tema no século XXI. Este livro é fruto do I ENCONTRO PARANAENSE DE PESQUISA EM FAMÍLIA E DESENVOLVIMENTO, evento promovido pelo Núcleo de Análise do Comportamento da UFPR e pela Sociedade Paranaense de Pediatria e financiado pela Fundação Araucária, e foi distribuído gratuitamente para os participantes e para as principais bibliotecas de Psicologia do país. ““Família e Desenvolvimento – Visões multidisciplinares” é, sob todos os aspectos, uma obra muitíssimo bem-vinda: além de dar prova das amplas possibilidades de pesquisa na área, contempla importantes questões conceituais e metodológicas, além de estender-se para as variadas possibilidades de intervenção fundamentadas em dados empíricos. Trata-se de um exemplo inequívoco do grau de amadurecimento das pesquisas na área em nosso país” (Alexandre Dittrich, UFPR).


FILHOS ADOTIVOS PAIS ADOTADOS
Editora Santa Mônica

Este livro transborda amor e esperança em todas as suas páginas. Se este era o fermento que faltava para crescer na consciência das pessoas a importância de se assegurar a convivência familiar a todas as crianças, agora está disponível para dar, vender e emprestar. O mutirão de amor agora cobra, de todos os engajados na causa da adoção, que façamos com que a presente
obra chegue às mãos das pessoas certas – sejam pais e filhos, pretendentes à adoção, parlamentares, juízes, promotores, jornalistas, enfim qualquer pessoa que possa somar algo em prol desse ideal. Tornar-se-ão, todas, certamente, um pouco melhor do que eram antes de lê-lo.
Tocados pelo amor transbordante cada um a seu modo
contribuirá para que essa boa nova cada vez mais se propague no universo.
Luiz Carlos de Barros Figueirêdo é Juiz da 2ª Vara da Infância e da Juventude
em Recife - PE

 

PROGRAMA DE QUALIDADE NA INTERAÇÃO FAMILIAR - MANUAL PARA APLICADORES
Editora Juruá

Este livro apresenta o detalhamento do PROGRAMA DE QUALIDADE NA INTERAÇÃO FAMILIAR, elaborado pelas autoras. Este é um manual para diferentes profissionais aplicarem um curso de orientação e treinamento vivencial para Pais, baseado na Análise do Comportamento e utilizando-se a Disciplina Positiva. Este Programa foi desenvolvido com base em pesquisas, aplicado e testado por quase três anos pela equipe do Núcleo de Análise do Comportamento da UFPR e revela uma maneira segura e dinâmica de se ensinar os Princípios Básicos para a educação de um filho. Em especial, os profissionais podem utilizar este livro juntamente com o livro EDUQUE COM CARINHO, para pais e filhos, de Lidia Weber.


PAIS E FILHOS POR ADOÇÃO NO BRASIL: CARACTERÍSTICAS, EXPECTATIVAS E SENTIMENTOS
Editora Juruá

Este livro traz dados sobre a adoção no Brasil de maneira inédita, precisa e com habilidade para articular teorias e dados retirados de seu trabalho empírico. A Psicóloga Lidia Weber é, havia muito tempo, reconhecida como a principal pesquisadora nas áreas do abandono, institucionalização e adoção de crianças no Brasil. Por todos os estes fatores, o presente livro é um instrumento único e fundamental para os profissionais e pesquisadores da área e para pessoas que adotaram ou pretendem adotar uma criança (Ailton Amélio da Silva, USP).


ASPECTOS PSICOLÓGICOS DA ADOÇÃO
Editora Juruá


Quais são alguns aspectos psicológicos da adoção? Quais são os preconceitos sobre a adoção e como as famílias adotivas podem lidar com eles? Como a adoção é apresentada em algumas histórias infantis? Quais são as dificuldades que permeiam o processo de seleção de pais adotivos? O que de verdade existe sobre o ajustamento de filhos adotivos? Para que serve a pesquisa sobre adoção? Quais são os desejos de casais habilitados legalmente para uma adoção? Existem diferenças entre as adoções realizadas por brasileiros e estrangeiros no Brasil? Quem são as crianças que estão sendo adotadas no Brasil? Estas são algumas questões respondidas por este livro.


LAÇOS DE TERNURA: PESQUISAS E HISTÓRIAS DE ADOÇÃO
Editora Juruá

Este livro é fruto de diversas pesquisas e reflexões teóricas realizadas pela autora sobre o cotidiano de famílias adotivas brasileiras. Inclui ainda 47 depoimentos de pais adotivos, filhos adotivos, filhos biológicos que têm irmãos adotivos, etc.O Dr. Ailton Amélio da Silva afirma que "no Brasil existe uma grande quantidade de crianças sem família e muita gente interessada em realizar uma adoção. Apesar disso, até agora não existia uma publicação que realmente situasse o leitor neste tema. Este livro contribui firmemente para a superação desta carência de informações sobre a adoção. Assim sendo, a sua leitura é imprescindível para todos aqueles que, de uma forma ou de outra, estejam envolvidos com a adoção de uma criança: pessoas que pretendem adotar, pais adotivos, irmãos adotivos, pessoas que foram adotadas, pessoas preocupadas com o problema das crianças sem famílias, pessoas que trabalham em instituições de adoção, legisladores, magistrados, etc.".



A PSICOLOGIA NO PARANÁ: OS CAMINHOS PERCORRIDOS
Conselho Regional de Psicologia do Paraná


Uma publicação realizada pelo Plenário eleito para a gestão de 1988 a 1992 do Conselho Regional de Psicologia da 8ª Região, Paraná. Esta publicação resgata a história da Psicologia no Estado do Paraná, desde o seu primeiro curso de formação e a composição dos primeiros conselheiros do CRP-08, incluindo reprodução de textos originais e de fotos da época.


ANÁLISE EXPERIMENTAL DO COMPORTAMENTO: MANUAL DE LABORATÓRIO
Editora da UFPR

Este manual está dividido em três partes. A primeira orienta a respeito de manutenção de criação de animais destinados a exercícios em laboratório, além de dar indicações sobre os cuidados com a aparelhagem utilizada. A Segunda ensina a elaborar relatórios de pesquisa dentro de normais internacionais para apresentação de trabalhos científicos. Na ultima parte são apresentados exercícios ligados a princípios básicos de psicologia, alguns deles passíveis da aplicação a sujeitos humanos. Nesta 5ª edição foi incluído um artigo de Lidia N. D.Weber sobre a vida e obra de B. F. Skinner.




FILHOS DA SOLIDÃO: INSTITUCIONALIZAÇÃO, ABANDONO E ADOÇÃO
Secretaria de Cultura do Estado do PR

Fruto de uma pesquisa inédita das autoras em praticamente todos os abrigos para crianças e adolescentes do Paraná, este livro esgotou-se poucos meses após sua edição em 1996. Foi pioneiro em apontar a tragédia das crianças esquecidas e motivou dezenas de pesquisas no país, sendo, até hoje, citado sistematicamente por todos aqueles que estudam e/ou trabalham com este tema.
Segundo o psicólogo Fernando Freire, "as autoras nos convidam a arriscar, a buscar o risco de reformular aquilo que acreditamos saber a respeito das crianças institucionalizadas. Pelas crianças que nos esperam, naturalmente, mas, muito mais, por nós mesmos, que acreditamos ser possível construir formas menos marginalizados de convívio social".
A Vice-Governadora do Estado do Paraná, Emília Belinati, escreve que a "investigação e sensibilidade compõem a essência provocadora das pesquisadoras Lidia e Lúcia. Filhos da Solidão nos leva à reflexão e nos desafia à ação (...) em promover a família: o único caminho de evitarmos o parto dos filhos da solidão".
(...) Sem dúvida, crianças institucionalizadas são privadas de seu espaço subjetivo, dos seus conteúdos individuais, da realidade dos vínculos afetivos. São despojadas de experiências sócio-psicológicas. (...) O Estado as deixou à margem, seus pais as abandonaram, a instituição é somente uma "passagem" sem lugar para vínculos; seu mundo é limitado por si mesmo e cheio de ausências. A sensação é de vazio, de dor, às vezes indiferença, ou perplexidade por estar ali sem ninguém. São filhos da solidão. Seu sonho secreto é ter uma mãe e um pai. E por não entenderem bem as angústias do mundo, são cheios de contradições em seu afeto (...)
(...) é um direito dos casais que não podem ter filhos adotar bebês, mas é um dever do Estado proporcionar condições para que cada família mantenha seus filhos e encontrar pais substitutos para as crianças já abandonadas. Todos nós devemos lutar por aquilo que estas crianças pedem: uma chance, um esforço, uma esperança, um pouco menos de medo, um pouco mais de coragem, um pouco mais de justiça. Quem sabe assim seja possível transformar os "filhos da solidão" em "filhos do coração"


PESQUISANDO A FAMÍLIA: INSTRUMENTO PARA COLETA E ANÁLISE DE DADOS
Editora Juruá

Pesquisas e intervenções recentes com família têm mostrado que sua estrutura mudou e se diversificou e maior ênfase tem sido colocada nos diferentes tipos de relações que ocorrem na família, além das parentais: relações fraternas, estendidas e conjugais. Elas também valorizam a importância de investigar processos em nível sistêmico para compreender como as relações descritas acima se desenvolvem e afetam os diferentes membros da família, nos mais variados contextos, ao longo do tempo. Cabe lembrar que o estudo de ‘processos familiares’ é recente e, freqüentemente, os pesquisadores se defrontam com a tarefa de criar instrumentos de medir que permitam a eles captarem seus constructos de interesse. Entretanto, desenvolver instrumentos é um processo difícil, complexo e que consome considerável tempo, e evidências de fidedignidade e validade são limitadas quando uma medida é desenvolvida para um estudo especifico ou utilizada apenas em um laboratório, como geralmente é o caso. O compartilhar instrumentos de medidas permite aos pesquisadores, recém formados ou não e em formação, engajarem-se em trocas de idéias frutíferas e a avançar o conhecimento da área com base em pesquisas de qualidade.  Além disso, impede o “reinventar a roda”, o que pode ocorrer quando se trabalha separadamente com os mesmos constructos de interesse. Assim, o objetivo central desse livro é prover informações e recursos para estimular pesquisas sistemáticas e ajudar os pesquisadores a compreender as relações familiares de forma sistêmica. Assim, Pesquisando a Família: Instrumentos para coleta e análise de dados é um livro atual, necessário e pertinente, diversificado, e representativo da área de investigação sobre processos da família, com inúmeros instrumentos. Nossa esperança é que ele seja favorecedor de novas pesquisas. Ana Lúcia Rossito Aiello, Departamento de Psicologia, Programa de Pós-Graduação em Educação Especial. Universidade Federal de São Carlos 


O FILHO POR ADOÇÃO: UM MAUAL PARA CRIANÇAS
Editora Juruá

“Este ‘pequeno’ livro dirigido a crianças é pequeno em tamanho, mas “grandioso” em seu valor terapêutico. Ele constitui, também, um estímulo à adoção de crianças por nossas crianças brasileiras. Cada frase retrata a importância da família, independentemente de sua constituição, para a promoção do desenvolvimento emocional e afetivo das crianças, particularmente daquelas que, por motivos diversos, tiveram que ser adotadas”.  Maria Auxiliadora Dessen, Professora e Coordenadora do laboratório de Desenvolvimento Familiar do Instituto de Psicologia da Universidade de Brasília.


Capítulos de livros publicados

1. WEBER, L. N. D. ; SALVADOR, Ana Paula Viezzer ; BRANDERBURG, O. . Escalas de qualidade na interação familiar. In: Weber; Dessen. (Org.). Pesquisando a família: instrumentos para coleta e análise de dados. 1 ed. Curitiba: Juruá, 2009, v. 1, p. 57-68.

2. CUNHA, Josafa ; STEINER, P. ; WEBER, L. N. D. . Escala de vitimização e agressão entre pares. In: Weber; Dessen. (Org.). Pesquisando a família: instrumentos para coleta e análise de dados. 1 ed. Curitiba: Juruá, 2009, v. 1, p. 92-101.

3. WEBER, L. N. D. ; SALVADOR, Ana Paula Viezzer ; BRANDERBURG, O. . Questionário para investigação de disciplina coercitiva. In: Weber; Dessen. (Org.). Pesquisando a família: instrumentos para coleta e análise de dados. 1 ed. Curitiba: Juruá, 2009, v. 1, p. 126-138.

4. WEBER, L. N. D. . Questionário de investigação de famílias por adoção. In: Weber; Dessen. (Org.). Pesquisando a família: instrumentos pra coleta e análise de dados. 1 ed. Curitiba: Juruá, 2009, v. 1, p. 115-125.

5. WEBER, L. N. D. . Questionário de investigação geral para crianças abrigadas. In: Weber; Dessen. (Org.). Pesquisando a família: instrumentos para coleta e análise de dados. 1 ed. Curitiba: Juruá, 2009, v. 1, p. 148-157.

6. WEBER, L. N. D. . Interações entre família e desenvolvimento. In: Lidia N.D. Weber. (Org.). Família e desenvolvimento: visões multidisciplinares. 1 ed. Curitiba: Juruá, 2008, v. 1, p. 9-20.

7. SALVADOR, Ana Paula Viezzer ; WEBER, L. N. D. . A relação entre práticas educativas e estilos parentais com o desenvolvimento de crianças e adolescentes. In: Lidia N.D. Weber. (Org.). Família e desenvolvimento: visões multidisciplinares. 1 ed. Curitiba: juruá, 2008, v. 1, p. 59-79.

8. TUCUNDUVA, Cláudia ; WEBER, L. N. D. . Práticas educativas parentais: fatores de risco e de proteção ao desenvolvimento dos filhos. In: Lidia N.D. Weber. (Org.). Família e desenvolvimento: visões multidisciplinares. 1 ed. Curitiba: Juruá, 2008, v. 1, p. 80-101.

9. WEBER, L. N. D. ; MOURA, Venicius . Interações familiares e comportamento anti-social. In: Lidia N.D. Weber. (Org.). Família e desenvolvimento: visões multidisciplinares. 1 ed. Curitiba: juruá, 2008, v. 1, p. 102-116.

10. CUNHA, Josafá ; SANTOS, Patrícia Leal ; WEBER, L. N. D. . Prevenção do uso de drogas na adolescência: o papel dos pais. In: Lidia N.D. Weber. (Org.). Família e desenvolvimento: visões multidisciplinares. 1 ed. Curitiba: Juruá, 2008, v. 1, p. 117-127.

11. LIMA, J.B. ; Rodrigues, E.P. ; CUNHA, Josafá ; WEBER, L. N. D. . Agressão e vitimização entre pares: bullying e suas relações com a depressão na adolescência. In: Wander C.M.Pereira da Silva. (Org.). Sobre comportamento e cognição. Santo André: ESETEC, 2008, v. 21, p. 197-208.

12. SALVADOR, Ana Paula Viezzer ; WEBER, L. N. D. . A importância do envolvimento dos pais na vida escolar dos filhos. In: Wander C.M.Pereira da Silva. (Org.). Sobre comportamento e cognição. Santo André: ESETEC, 2008, v. 21, p. 161-174.

13. CUNHA, Josafá ; WEBER, L. N. D. . Bullying escolar e estilos parentais. In: Roosevelt Starling. (Org.). Sobre Comportamento e Cognição. 1 ed. Santo André: ESEtec, 2007, v. 19, p. 335-346.

14. WEBER, L. N. D. ; CUNHA, Josafá ; MOURA, Venicius . Análise das relações entre o comportamento anti-social de adolescentes e a interação familiar. In: Roosevelt Starling. (Org.). Sobre Comportamento e Cognição. 1 ed. Santo André: ESEtec, 2007, v. 19, p. 347-367.

15. SALVADOR, Ana Paula Viezzer ; WEBER, L. N. D. . Desempenho acadêmico: como os pais podem ajudar?. In: Roosevelt Starling. (Org.). Sobre Comportamento e Cognição. Santo André: ESEtec, 2007, v. 19, p. 368-382.

16. WEBER, L. N. D. ; SALVADOR, Ana Paula Viezzer ; BRANDENBURG, Olivia Justen . Qualidade de interação familiar: instrumentos de medida e programas de prevenção . In: Marina Bandeira; Zilda A. P. Del Prette; Almir Del Prette. (Org.). Estudos sobre habilidades sociais e relacinamento interpessoal. 1 ed. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2006, v. 1, p. 125-142.

17. WEBER, L. N. D. ; SALVADOR, Ana Paula Viezzer ; BRANDENBURG, Olivia Justen . Medindo e promovendo a qualidade na interação familiar. In: Helio Guilhardi; Noreen de Aguirre. (Org.). Sobre comportamento e cognição: expondo a variabilidade. Sanjto André: Esetec, 2006, v. 18, p. 25-40.

18. WEBER, L. N. D. ; CUNHA, Josafá . Qualidade de interação familiar: uma análise dapercepção de adolescentes sobre os conflitos em suas famílias. In: Helio Guilhardi; Noreen de Aguirre. (Org.). Sobre comportamento e cognição: expondo a variabilidade. Santo André: Esetec, 2006, v. 18, p. 41-54.

19. SILVA, Maria Cecília de Abreu e ; WEBER, L. N. D. . Regras e auto-regras: um estudo sobre o comportamento de mulheres no relacionamento amoroso. In: Helio Guilhardi; Noreen de Aguirre. (Org.). Sobre comportamento e cognição. Santo André: Esetec, 2006, v. 18, p. 55-70.

20. WEBER, L. N. D. . Aspectos psicológicos as famílias por adoção. In: Eduardo de Oliveira Leite. (Org.). Grandes temas da atualidade - Adoção: aspectos jurídicos e metajurídicos. Rio de Janeiro: Forense, 2005, v. 1, p. 223-246.

21. SANTOS, Carolina Duarte dos ; WEBER, L. N. D. . O que leva uma mãe a abandonar um filho?. In: Hélio Guilhardi; Noreen C. de Aguirre. (Org.). Psicologia, comportamento e cognição. 1 ed. Santo André: ESETec, 2005, v. 15, p. 133-146.

22. SAKYIAMA, Renata ; WEBER, L. N. D. . Relações entre estilos de apego, assertividade e auto-estima. In: Hélio Guilhardi; Noreen C. de Aguirre. (Org.). Psicologia, comportamento e cognição. 1 ed. Santo André: ESETec, 2005, v. 16, p. 195-214.

23. WEBER, L. N. D. . O psicólogo e as práticas de adoção . In: Hebe Signorini GLonçalves. (Org.). Psicologia Jurídica. 1 ed. Rio de Janeiro: Nau Editora, 2004, v. 1, p. 99-140.

24. WEBER, L. N. D. . Abandon et adoption: regards sur l'Amérique latine 2a. ed.. In: Myriam Szejer. (Org.). Le bébé face à l'abandon, le bébé face à l'adoption. 1 ed. Paris: Albin Michel, 2003, v. 1, p. 264-282.

25. WEBER, L. N. D. ; VIEZZER, Ana Paula ; BRANDENBURG, Olivia Justen . Palmadas e surras: ontem, hoje e amanhã. In: Maria Zilah da Silva Brandão etr cols.. (Org.). Sobre comportamento e cognição. Santo André: ESETEC, 2003, v. 11, p. 499-511.

26. WEBER, L. N. D. . Adoção: breve análise das relações familiares. In: Maria de Zilah da Silva Brandão. (Org.). Comportamento e Cognição. Santo André: ESETEC, 2003, v. 11, p. 512-526.

27. WEBER, L. N. D. . Prefácio (Introdução ao Psicodrama Clínico com Crianças). In: Ismael Fabrício Zanardini. (Org.). Introdução ao Psicodrama Clínico com Crianças. Curitiba: , 2002, v. , p. -.

28. WEBER, L. N. D. . Pour qui sonne le glas? L'injustice sociale comme facteur de négligence et la violence contre Pour qui sonne le glas? L'injustice social comme facteur de négligence et violence contr l'enfant au Brésil . In: Joseph Torrente. (Org.). LA MALTRAITENCE: REGARDS PLURIDISCIPLINARES. Paris: Hommes et Perspectives, 2001, v. 1, p. 215-223.

29. WEBER, L. N. D. . Grávida do coração. In: Biba Arruda. (Org.). Grávida. São Paulo: elevação, 2000, v. , p. 160-167.

30. WEBER, L. N. D. . Pensamentos sobre preconceitos, terceira idade, adoção e outros que tais. In: Decebal C. Andrei. (Org.). Reencontro com a esperança: reflexões sobre a adoção e a família. Londrina: Decebal C. Andrei, 1999, v. , p. 29-32.

31. WEBER, L. N. D. . Quero que alguém me chame de filho ou do direito à convivência familiar e comunitária. In: Sérgio Couto. (Org.). Nova realidade do direito de família. 1 ed. São Paulo: Editoda Jurídica, 1998, v. 1, p. 101-104.

32. WEBER, L. N. D. ; KOSSOBUDZKI, L. H. M. . Abandono e Institucionalização de Crianças No Paraná. In: Fernando Freire. (Org.). ABANDONO E ADOÇÃO. 1 ed. Curitiba: Terre des Hommes, 1994, v. , p. 31-48.

 


Lidia Natalia Dobrianskyj Weber 2011 - todos os direitos reservados
Desenvolvido por: Chanary Procek